BNDES libera R$ 40 bilhões para pequenas empresas na crise

Diante da demanda crescente pelos recursos, o Tesouro Nacional fez nesta terça-feira (8) um novo aporte no programa já conhecido como Peac

  • Por Jovem Pan
  • 09/09/2020 07h03 - Atualizado em 09/09/2020 08h40
Arquivo/Agência BrasilA perspectiva do BNDES é que esse programa possa alavancar cinco vezes o valor do aporte do Tesouro

Mais de R$ 40 bilhões em crédito com garantia do governo federal já foram aprovados no âmbito do Programa Emergencial de Acesso a Crédito, operado pelo BNDES. Os recursos são emprestados por bancos e instituições financeiras para empresas de pequeno e médio porte. O objetivo é dar fôlego no enfrentamento às consequências da pandemia de Covid-19. Diante da demanda crescente pelos recursos, o Tesouro Nacional fez nesta terça-feira (8) um novo aporte no programa já conhecido como Peac. É o terceiro aporte de R$ 5 bi de um total que pode chegar até R$ 20 bi para impulsionar esse programa de crédito. O BNDES estima que, até agora, 52 mil PMEs do Brasil, que empregam 2,3 milhões de pessoas, já foram beneficiadas pelo Peac.

Os recursos do Tesouro são usados como garantia dos financiamentos feitos pelas 43 instituições financeiras e de crédito que aderiram ao programa. Ele entrou em vigor em junho e tem validade até dezembro. O Peac tem como objetivo destravar o crédito em tempos de pandemia, especialmente para pequenas e médias empresas, associações, fundações privadas e cooperativas que tenham faturamento entre R$ 360 mil e R$ 300 milhões, com ano base de referência 2019. A perspectiva do BNDES é que esse programa possa alavancar cinco vezes o valor do aporte do Tesouro — ou seja, possa chegar em volume de crédito a quase R$ 100 bilhões.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga