Bolsonaro diz que Joaquim Silva e Luna dará nova dinâmica à Petrobras

Segundo o presidente, o trabalho que será desempenhado pelo novo presidente da estatal vai surpreender positivamente a todos

  • Por Jovem Pan
  • 26/02/2021 07h18 - Atualizado em 26/02/2021 10h50
EFE/ Joédson Alves/ArchivoSegundo Jair Bolsonaro, é preciso antecipar os problemas e ter visão de futuro

O presidente Jair Bolsonaro disse que o general Joaquim Silva e Luna, indicado para a presidência da Petrobras, dará uma nova dinâmica à estatal. A declaração ocorre em meio a um esforço do governo para tranquilizar o mercado e os investidores após a troca no comando da empresa. A ideia é simplesmente deixar claro que ainda há comprometimento com a agenda liberal e que não há qualquer possibilidade de interferência nas políticas adotadas pela estatal. Segundo Bolsonaro, o trabalho que será desempenhado por Silva e Luna à frente da Petrobras surpreenderá positivamente a todos. “O convite que fizemos ao general Silva e Luna para presidir a Petrobras visa uma nova dinâmica àquela empresa. E nesse momento agradeço a ele por ter aceitado o convite. E pode ter certeza que todos que dependem do produto da Petrobras vão se surpreender positivamente com o seu trabalho quando ele assumir.”

Sem citar o nome do até então presidente da Petrobras, o executivo Roberto Castello Branco, Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira, 25, que não se pode admitir que estatais sejam dirigidas por pessoas que não tenham o que chamou de visão social. O presidente cobrou previsibilidade e disse que um dos principais critérios que utiliza para fazer indicações para cargos públicos é a capacidade de antecipação de problemas e a visão de futuro. ”Uma estatal, seja ela qual for, tem que ter a sua visão de social. Não podemos admitir uma estatal com presidente que não tenha essa visão.. Nós temos que nos antecipar a problemas e ter visão de futuro”, disse. As declarações do presidente ocorreram durante a cerimônia de lançamento da revitalização do sistema que transmite ao mercado brasileiro a energia produzida pela usina de Itaipu. A empresa binacional é gerida pelo futuro presidente da Petrobras e este foi o primeiro evento em que Bolsonaro e Silva e Luna estiveram juntos após a indicação.

*Com informações do repórter Antônio Maldonado