Bolsonaro diz que amarras no orçamento ‘geram disputa entre ministros’

Na avaliação dele, a situação contribui para que a iniciativa privada seja responsável pelas mudanças estruturais que acontecem no país

  • Por Jovem Pan
  • 18/08/2020 06h10 - Atualizado em 18/08/2020 08h36
Marcos Corrêa/PRA declaração do presidente aconteceu durante a participação dele na cerimônia de inauguração da Usina Termoelétrica Porto de Sergipe

O presidente Jair Bolsonaro acredita que o orçamento engessado e comprometido com gastos obrigatórios atrasa o desenvolvimento do Brasil. Na avaliação dele, essa situação contribui para que a iniciativa privada acabe sendo a principal responsável pelas mudanças estruturais que acontecem no país. Bolsonaro afirma, no entanto, que os investimentos que estão sendo feitos pelo governo em obras espalhadas pelo país estão aumentando a parcela de contribuição do Estado na vida do cidadão.  De qualquer forma, segundo o presidente, com as restrições orçamentárias, a pequena parcela dos recursos que pode ser remanejada acaba se tornando alvo de disputas entre ministros de Estado.

A declaração do presidente aconteceu durante a participação dele na cerimônia de inauguração da Usina Termoelétrica Porto de Sergipe, nesta segunda-feira, 17. O empreendimento, que segundo o site das Centrais Elétricas de Sergipe, entrou em operação comercial em março deste ano, conta com uma turbina a vapor e três a gás, sendo elas do modelo considerado hoje o mais eficiente disponível no mercado. O evento faz parte de todo um cronograma de viagens do presidente para, justamente, inaugurar obras que contaram com o apoio do governo federal em diversos estados do país. Na semana passada Bolsonaro participou da inauguração de uma praça em Belém, no Pará, e de uma escola no Rio de Janeiro. E nesta terça-feira, 18, ele vai a Corumbá, no Mato Grosso do Sul, participar da cerimônia de lançamento de uma estação de radar.

*Com informações do repórter Antônio Maldonado