Bolsonaro recebe o presidente de Cabo Verde no Palácio do Planalto

Visita foi a primeira de um chefe de Estado ao Brasil desde o início da pandemia do coronavírus; mandatários fecharam acordo na área de mobilidade

  • Por Jovem Pan
  • 31/07/2021 07h30 - Atualizado em 31/07/2021 13h08
WAGNER PIRES/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO - 30/07/2021Bolsonaro e o presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, fecharam um acordo de mobilidade

O presidente Jair Bolsonaro recebeu, nesta sexta-feira, 30, no Palácio do Planalto, o presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca. A visita foi a primeira de um chefe de Estado ao Brasil desde o início da pandemia. Após a chegada da Comitiva de Cabo Verde, ambos os presidentes, ministros e assessores participaram de uma reunião bilateral. Do encontro, segundo Bolsonaro, saiu a ideia de se firmar um acordo na área de mobilidade. “Entre os acordos, temos o naval, o cultural, onde mais de 2 mil cabo-verdianos já estudaram em nosso país, e estamos ultimando um acordo de mobilidade, que facilitará os trânsitos entre os nossos povos nesses países irmãos”, afirmou Bolsonaro.

Antes de chegar ao Palácio do Planalto para receber o presidente de Cabo Verde, Bolsonaro voltou a criticar as medidas de restrição impostas por governadores e prefeitos para tentar conter o avanço da pandemia. Para ele, o isolamento social não se justifica porque o coronavírus ‘não vai embora nunca’. “Lembra que eu falava que isso [coronavírus] é igual chuva? Vai molhar todo mundo. Vamos preservar os mais debilitados, os mais idosos”, defendeu. O presidente também questionou, nesta sexta-feira, a resistência de autoridades, especialistas, técnicos e políticos que não veem qualquer razão para a implementação do chamado voto impresso. “Estão defendendo não ter voto auditável como a própria vida. Será que não é?”, questionou. A expectativa é que a visita do presidente de Cabo Verde seja a primeira de uma série que devem ocorrer ao longo dos próximos meses. Na segunda-feira, 2, inclusive, Bolsonaro deve receber o presidente de Portugal, Marcelo Rebelo.

*Com informações do repórter Antonio Maldonado