Bolsonaro volta a falar sobre intenção de indicar ministro evangélico ao STF

Em conversa com apoiadores, o presidente lembrou que, se reeleito, ainda poderá escolher outros dois membros para a Corte

  • Por Jovem Pan
  • 12/05/2021 06h35 - Atualizado em 12/05/2021 08h37
WALLACE MARTINS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOBolsonaro voltou a falar sobre a possível indicação de um ministro 'terrivelmente evangélico' ao STF

Em conversa com apoiadores nesta terça-feira, 11, o presidente da República, Jair Bolsonaro, voltou a falar sobre a possível indicação de um ministro ‘terrivelmente evangélico’ para o Supremo Tribunal Federal (STF). Ao ser questionado sobre a promessa, o mandatário lembrou ainda que, se reeleito, poderá indicar outros dois membros para a Corte. “Quem for eleito em 2022 indica mais dois. De 11 fica com quatro, quase metade”, disse em conversa com os presentes. O presidente também falou sobre as manifestações em apoio ao governo que têm acontecido em todo o país. Ele reclamou que os protestos não têm sido noticiados por grandes veículos de comunicação e disse que os pedidos de intervenção militar são, na verdade, feitos por militantes de esquerda.

“Para que intervenção militar se eu já sou presidente. Tem que haver uma intervenção civil em outros lugares”, disse. O chefe do Executivo também se posicionou a respeito da possibilidade do Congresso Nacional avançar em propostas que autorizam o uso da cannabis para tratamento medicinal. Segundo ele, ‘é ridículo, em um país com tantos problemas, as pessoas estarem desperdiçando força para votar’ o que chamou de ‘uma porcaria dessas’.

*Com informações do repórter Antônio Maldonado