Brasil ‘anda melhor’ com PSL pacificado, diz novo líder do governo no Congresso

  • Por Jovem Pan
  • 23/10/2019 08h34
Agência SenadoSenador Eduardo Gomes substituiu a deputada Joice Hasselmann no cargo

O novo líder do governo no Congresso Nacional, senador Eduardo Gomes (MDB-TO), que assumiu o cargo no lugar da deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), após um desentendimento dentro do PSL, comentou, nesta quarta-feira (23), a crise no partido. Em entrevista ao Jornal da Manhã, ele disse que espera ver a legenda “pacificada”, já que, desta forma, as pautas importantes para o país correm com mais facilidade.

“O PSL é a maior bancada da Câmara dos Deputados, é o partido do presidente da República. De qualquer maneira, com o partido pacificado, o país anda muito melhor. Mas o PSL é um partido que teve um crescimento muito rápido. Tenho uma boa amizade com a Joice, foi dela que recebi a designação para líder, portanto acredito muito na convergência e no trabalho de acomodação desses embates no PSL e torço para que isso aconteça”, disse.

“Acho que todos os líderes, tanto os que apoiam o governo como os que primam pelo bom debate no Congresso, querem ver pacificado o partido que cresceu tanto no último ano”, acrescentou.

Reforma da Previdência

Questionado sobre a aprovação da reforma da Previdência em segundo turno, nesta terça-feira (22), no Senado Federal, gomes disse que essa é uma vitória “do Brasil, no Governo e do Congresso Nacional, que conseguiram, em oito meses de muito debate e em um ano de um novo governo, fruto de uma eleição muito polarizada”, sustentar uma “discussão técnica” e “amadurecer um tema muito difícil”.

Ele também elogiou a postura do ministro da Economia, Paulo Guedes, e do secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, durante a tramitação. Sobre a PEC Paralela, que deve incluir os Estados e municípios, o senador disse acreditar que toda a discussão previdenciária deve estar concluída, “nas duas Casas [Câmara e Senado], até o meio do ano que vem”.