Brasil reforça segurança na fronteira com o Paraguai após fuga em massa 

  • Por Jovem Pan
  • 20/01/2020 06h45
Reprodução/Porã NewsPelo Twitter, o ministro Sergio Moro disse que trabalha junto com os governos estaduais para impedir a entrada dos fugitivos no país

As Polícias do Brasil e do Paraguai estão em alerta após a fuga em massa de um presídio paraguaio na cidade de Pedro Juan Caballero. Na madrugada deste domingo (19), 75o homens presos acusados de integrar ou colaborar com a facção criminosa PCC escaparam da penitenciária.

As autoridades paraguaias encontraram um túnel cavado dentro da prisão.

Segundo o Ministério da Justiça do país, dos 75 fugitivos 40 são brasileiros. A região de Pedro Juan Caballero fica na fronteira com Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul.

O ministro do Interior do Paraguai, Euclides Acevedo, não descartou um possível auxílio de agentes penitenciários aos fugitivos. Ele também pontuou que os presos podem ter feito um túnel de fachada para ocultar a ajuda dos agentes e sair pelo portão principal da prisão

A ministra da Justiça do Paraguai, Cecilia Pérez, chegou a colocar o cargo à disposição — mas foi mantida pelo presidente Mario Abdo Benítez.

O governo paraguaio anunciou o afastamento do diretor-geral de estabelecimentos penitenciários, do chefe da Segurança, do diretor da prisão, além de cinco funcionários do presídio.

Ainda neste domingo, o ministério da Justiça e Segurança Pública brasileiro determinou o fechamento da fronteira entre Brasil e Paraguai no Mato Grosso do Sul.

Pelo Twitter, o ministro Sergio Moro disse que trabalha junto com os governos estaduais para impedir a entrada dos fugitivos no país. Moro afirmou que “se voltarem ao Brasil, vão ganhar passagem só de ida para presídios federais”.

*Com informações do repórter Leonardo Martins