Câmara Municipal de São Paulo retoma trabalhos da CPI dos Aplicativos

Colegiado investiga as empresas de transporte particular que atuam na capital paulista e analisa o recolhimento de impostos municipais das empresas

  • Por Jovem Pan
  • 28/09/2021 09h22 - Atualizado em 28/09/2021 10h46
DivulgaçãoPresidente da comissão, vereador Adílson Amadeu pretende analisar o recolhimento dos impostos municipais pela 99 e Uber

A Câmara de São Paulo retoma a CPI dos Aplicativos, investigação das empresas de aplicativos de transporte que atuam na capital. O presidente da comissão, vereador Adílson Amadeu (DEM) pretende analisar o recolhimento dos impostos municipais pela 99 e Uber, após a mudança das sedes das companhias para Osasco. “O quilômetro rodado é pago por uma estimativa, então a gente percebe que, se eles estão com 200 mil veículos, eles arrecadavam em cima de 30 mil, não de 200 mil. Quer dizer, já chegaram a ter 320 mil carros rodando. Isso é uma preocupação, carros liberados livremente e as empresas não recolheram devido o que deveria recolher”, disse. A CPI dos Aplicativos paralisou suas atividades com o início da pandemia da Covid-19. Agora, o presidente Adilson Amadeu pretende realizar os depoimentos de maneira presencial na Câmara de São Paulo. Na pauta desta terça-feira, 28, os vereadores integrantes da Comissão vão apreciar os requerimentos das futuras oitivas.

*Com informações do repórter Daniel Lian