Capturada em fevereiro por capachos do próprio pai, princesa de Dubai segue desaparecida

  • Por Jovem Pan
  • 18/12/2018 06h26 - Atualizado em 18/12/2018 08h09
Reprodução A princesa Latifa Maktoun foi capturada por capachos do seu pai e está desaparecida desde fevereiro

Sob o comando do emir Mohammed bin Rashid Al Maktoum, primeiro-ministro dos Emirados Árabes Unidos desde 2006, Dubai se transformou radicalmente. De uma cidade seca no deserto passou a ser uma das metrópoles mais glamorosas do mundo, repleta de imponentes arranha-céus e ilhas artificiais. Uma Las Vegas do Oriente Médio.

Só que o que pouca gente sabe é que uma das filhas do xeiq Mohammed bin Rashid, a princesa Latifa Maktoun foi capturada por capachos do seu pai e está desaparecida desde fevereiro.

Aos 33 anos, ela não tem e nunca teve liberdade dentro do país, não podia viajar, dirigir, sair com amigos, ter um namorado, ter uma vida social.

Alguns dias antes de tentar fugir de Dubai pela segunda vez, em fevereiro desse ano, Latifa gravou um vídeo avisando que poderia ser sua última aparição.

No vídeo, ela explica quais seriam os seus próximos passos e relata uma série de acusações contra o próprio pai. A princípio, ela gravou em sigilo com o objetivo de mostrar aos amigos que divulgariam caso o plano de fuga não desse certo. Como não deu e ela desapareceu, o vídeo foi postado nas redes sociais.

No depoimento que tem 40 minutos e 2 milhões de visualizações, Latifa conta que ser filha do primeiro-ministro não lhe deu liberdade, pelo contrário, e que a Dubai real é bem diferente do que a mídia fala.

A princesa diz que seguiu os passos da irma Samsa, que também tentou fugir, mas no final acabou pega e está presa até hoje. Em outro trecho, Latifa conta que quando tinha 16 anos, tentou escapar pela primeira vez mais foi encontrada, presa, torturada e não viu a luz do sol por três anos e meio.

Ao tentar uma nova fuga em fevereiro desse ano, a princesa de Dubai capturada a 50 quilômetros da Índia e ate hoje ninguém tem notícias dela.

Duas testemunhas, uma amiga dela e um ex-agente secreto francês que a ajudou a sair do país presenciaram o resgate. Inclusive a BBC fez um documentário relatando o sumiço de Latifa e acusando o xeique e pai dela de sequestro e tortura.

Mohammed bin Rashid Al Maktoum, principal criador de cavalos do mundo e o governo de Dubai não comentaram as acusações feitas no documentário da BBC e emitiram um comunicado dizendo que a princesa está segura.

*Informações do repórter Victor Moraes