CEB Distribuição é privatizada no DF; lance vencedor é de R$ 2,5 bilhões

Com lance inicial de R$ 1,4 bilhão, apenas três empresas entraram na disputa para privatizar a Companhia Energética de Brasília; vencedora foi Bahia Geração de Energia

  • Por Jovem Pan
  • 05/12/2020 07h57
DARIO OLIVEIRA/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDOLeilão foi realizado na Bovespa

A operação que marcou a primeira privatização no Distrito Federal foi realizada nessa sexta-feira, 4, na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). O leilão da CEB Distribuição, subsidiária da Companhia Energética de Brasília, foi iniciado com lance mínimo de R$ 1,4 bilhão. Apenas três empresas entraram na disputa e apresentaram suas respectivas propostas: CPFL Energia, Bahia Geração de Energia SA e Equatorial Participações e Investimentos SA. Após o primeiro lance da Equatorial, que ofereceu pouco mais de R$ 1,485 bilhão, apenas as concorrentes continuaram com lances em busca do controle da estatal.

Com lances escalonados com valor mínimo de R$ 15 milhões sobre a última oferta, a disputa se mostrou acirrada. A empresa Bahia Geração de Energia venceu com a oferta de R$ 2,515 bilhões. O valor alcançado é o mesmo estimado pelo governo do Distrito Federal. O leilão desta sexta foi marcado por polêmica, já que ele foi realizado mesmo após a desembargadora Fátima Rafael, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos territórios, conceder liminar de suspensão do processo. Na visão dela, o leilão não pode ocorrer sem uma prévia autorização legislativa. Questionado sobre o tema, o presidente da CEB, Edson Garcia, alegou não saber do fato. “Eu desconheço alguma decisão que tenha impedido o leilão, portanto vou consultar meus advogados da companhia sobre essa informação”, falou a jornalistas. Agora, o nome da vencedora será avaliada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Após isso, o contrato de compra e venda deve ser assinado.

*Com informações da repórter Caterina Achutti