Centro de excelência em grafeno atrai interesse de investidores ao Brasil

Presidente Jair Bolsonaro visita a Universidade de Caxias do Sul nesta sexta-feira, 9, para inauguração da planta de produção do material, usado para a fabricação de diversos produtos

  • Por Jovem Pan
  • 08/07/2021 13h02 - Atualizado em 08/07/2021 16h12
Claudia Velho e Roger Clots / UCS GrapheneEntre as produções usando o grafeno é possível citar coletes, capacetes militares, peças para automóveis, tintas e plástico

O grafeno é uma das formas alotrópicas do carbono, assim como o diamante e o grafite, do qual ele é oriundo. É um material de elevada transparência, leve, maleável, resistente ao impacto, excelente condutor térmico e elétrico. O grafeno é o material mais leve e forte do mundo, sendo 200 vezes mais resistente que o aço, superando até mesmo o diamante. Uma folha de grafeno de um metro quadrado pesa 0,0077 gramas e é capaz de suportar até quatro quilos. Também é o material mais fino que existe, sendo um milhão de vezes menor que um fio de cabelo. O material compete com tecnologias existentes e substitui materiais com décadas de uso. Suas aplicações permitem desenvolver produtos com alta resistência mecânica, capacidade de transmissão de dados e economia de energia. Atualmente, o elemento já é um dos principais recursos da nanotecnologia, sendo utilizado na produção de telas LCD, componentes eletrônicos com altíssima capacidade de armazenamento de dados, além de baterias de recarga instantânea, entre outros.

O reitor da Universidade de Caxias do Sul, Edvaldo Antônio Kuaiv, falou sobre a expansão da produção do grafeno na cidade, oque  atrai a atenção dos investidores. “Iniciamos com 500 quilos ao ano e agora com projeto de expansão para 10 toneladas. Tudo indica que vamos ter que ampliar ainda mais porque tem várias empresas desenvolvendo produtos [com o grafeno]”, explicou. Entre as produções usando o material é possível citar coletes, capacetes militares, peças para automóveis, tintas, plástico e uma série de produtos. O coordenador do UCS Graphene, Diego Piazza, falou sobre a potência da matéria e sobre o salto tecnológico que coloca o Brasil no cenário mundial na produção de grafeno e desenvolvimento. “O grafeno tem como característica emprestar as suas propriedades para os materiais. Quando ele empresta as suas propriedades faz que a gente dê um salto tecnológico incrível”, afirmou. O presidente Jair Bolsonaro visita a Universidade de Caxias do Sul nesta sexta-feira, 9, para inauguração da planta de produção do grafeno. O evento marca a primeira feira brasileira do material, que ocorre de 9 a 16 de julho.

*Com informações do repórter Maicon Rech