China registra 1ª morte de humano devido a vírus raro de macaco

Embora rara em humanos, a doença é considerada grave, com taxa de mortalidade chegando a 80%

  • Por Jovem Pan
  • 22/07/2021 05h26 - Atualizado em 22/07/2021 09h14
PixabayDesde 1932, quando foi registrado o primeiro caso de transmissão de primata para humano, ocorreram menos de 100 casos

O Centro para Controle e Prevenção de Doenças da China registrou a primeira morte de um ser humano pelo “vírus do macaco B”, mais conhecido como herpes B. O vírus é comum nesse tipo de mamífero, mas humanos raramente se infectam. Quando acontece, a doença é grave, atacando o sistema nervoso central e causando inflamação no cérebro, levando à perda de consciência. Segundo reportagem do jornal americano “The Washington Post”, a taxa de mortalidade da doença pode chegar a 80%. Um homem que trabalhava com pesquisas de reprodução de primatas trabalhou na dissecação de dois macacos mortos em março. Um mês depois, sentiu náuseas, teve vômitos e febre. Ele morreu no dia 27 de maio. Duas pessoas que tiveram contato com a vítima, um médico e uma enfermeira, testaram negativo para o vírus. Essa a primeira morte registrada na China por causa da doença. Não há registro de transmissão do vírus de humano para humano. Desde 1932, quando foi registrado o primeiro caso de transmissão de primata para humano, ocorreram menos de 100 casos.

*Com informações da repórter Letícia Santini