Cidade do Rio estuda passaporte sanitário para permitir retomada de algumas atividades

Perspectiva da Prefeitura é encerrar a vacinação de adultos agora em meados de agosto com a primeira dose

  • Por Jovem Pan
  • 05/08/2021 07h20 - Atualizado em 05/08/2021 10h45
Reprodução/TwitterEssas medidas de flexibilização devem entrar em vigor a partir do mês de setembro, com a volta do público a boates, danceterias e estádios

O polêmico passaporte sanitário que vem dando o que falar em países da Europa também deve ser adotado na cidade do Rio de Janeiro dentro de um processo de flexibilização das medidas de enfrentamento a pandemia de Covid-19. Essas medidas de flexibilização devem entrar em vigor a partir do mês de setembro, com a volta do público a boates, danceterias e estádios de futebol. Será uma retomada gradual, atingindo a plenitude da capacidade de público em outubro. No entanto, para que as pessoas possam frequentar esses locais, elas vão precisar apresentar esse passaporte sanitário — que, nada mais é, do que um documento comprovando que a pessoa já tomou as duas doses da vacina contra Covid-19 ou uma dose única da Janssen. A perspectiva da Prefeitura do Rio de Janeiro é encerrar a vacinação de adultos agora em meados deste mês com a primeira dose. E, a partir do próximo dia 23, começar a imunizar adolescentes de 17 a 12 anos. Tudo dando certo, a prefeitura do Rio de Janeiro imagina que, em setembro, no mais tardar em outubro, toda a população do Rio de Janeiro já esteja imunizada com as duas doses da vacina contra a Covid-19. A partir de novembro, inclusive, o município já trabalha com a possibilidade de retirar a obrigação de uso da máscara de proteção.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga