Cientistas investigam imunidade contra coronavírus entre pessoas não infectadas

Pelo menos 35% dos voluntários do estudo possuíam no organismos as chamadas células T, capazes de reconhecer e combater o vírus

  • Por Jovem Pan
  • 31/07/2020 06h33 - Atualizado em 31/07/2020 09h41
EFE/ Sebastiao MoreiraSegundo o infectologista, Edimilson Migowski, isso significa que o sistema imunológico de algumas pessoas estaria mais preparado para combater a infecção que o de outras

Um estudo publicado nesta quarta-feira, 29, pela revista “Nature” apontou que algumas pessoas que não foram infectadas pela Covid-19 podem estar protegidos mesmo sem uma vacina. Os pesquisadores analisaram amostras de sangue de 68 voluntários na Alemanha que não tinham sido expostos anteriormente ao vírus. Pelo menos 35% deles possuíam no organismos as chamadas células T, capazes de reconhecer e combater o coronavírus. Essas células teriam adquirido uma “memória” a partir de infecções anteriores – é o que os pesquisadores chamam de “imunização cruzada”.

Segundo o infectologista, Edimilson Migowski, isso significa que o sistema imunológico de algumas pessoas estaria mais preparado para combater a infecção que o de outras. Embora o resultado seja positivo, para o médico infectologista, Renato Kfouri, ainda é cedo para dizer quantos brasileiros teriam resposta imune frente à Covid-19. Enquanto isso, na quinta-feira, 30, o Brasil superou a marca de 2,6 milhões infectados pela doença. Ao todo, mais de 91 mil pessoas perderam a vida por complicações do coronavírus.

*Com informações da repórter Letícia Santini