Com aprovação da Câmara, Eduardo Tuma assume cargo no TCM de São Paulo

A indicação do atual presidente da Casa foi aprovada com 50 votos dos colegas parlamentares

  • Por Jovem Pan
  • 10/12/2020 07h31
Roberto Casimiro/Fotoarena/Estadão ConteúdoTuma foi reeleito vereador e terá de renunciar para poder assumir a vaga no Tribunal

O presidente da Câmara Municipal da capital paulista é eleito conselheiro do Tribunal de Contas do Município de São Paulo. O vereador Eduardo Tuma, do PSDB, foi aprovado pelo plenário do Legislativo paulistano com 50 votos dos colegas parlamentares. “Eu deixei de ter a porta aberta para atender, independente da reunião que eu estivesse, ou o que estivesse fazendo, algum vereador no oitavo andar? Então a mesma coisa vai se traduzir se assim o for no Tribunal de Contas do Município”, afirma. A saída de Eduardo Tuma da presidência recoloca o vereador Milton Leite, vice-presidente, no comando da mesa diretora da Casa até o final de 2020. “Não pode um técnico do Tribunal de Contas dar opinião política em seus pareces, confundindo os conselheiros, algo que vamos cobrar neste ano de 2021. Que a Vossa Excelência nos ajude a corrigir. Ninguém aqui é contra o que o Tribunal pode e deve fazer para nos auxiliar, mas aqui é uma casa técnica.”

Milton Leite foi o segundo vereador mais votado em 2020, com 132 mil votos contra 167 mil do petista Eduardo Suplicy. O parlamentar do DEM comandou o legislativo em 2017 e 2018 e, atualmente, é pré-candidato à presidência da Câmara de São Paulo. A eleição ocorre logo após a posse, em primeiro de janeiro de 2021. Eduardo Tuma é o primeiro tucano no TCM. O vereador assume a vaga de Edson Simões, após 24 anos no Tribunal de Contas do Município, que possui cinco conselheiros. Tuma foi reeleito vereador nas eleições municipais deste ano, o décimo segundo mais votado, com 40 mil votos e terá de renunciar para poder assumir a vaga no Tribunal, o que abre uma cadeira ao primeiro suplente na Câmara de São Paulo.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos