Com avanço de variante Delta, prefeitura do Rio veta retorno do público aos estádios

Em julho, a gestão municipal havia autorizado que os clubes usassem até 10% da capacidade das arenas esportivas para receber os torcedores; secretário de Saúde diz que é ‘inoportuno’ estimular aglomerações

  • Por Jovem Pan
  • 11/08/2021 07h30 - Atualizado em 11/08/2021 10h01
FREDERICO BRASIL/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOO Flamengo joga nesta quarta-feira, 11, pela Libertadores em Brasília, com a presença de público

A Prefeitura do Rio de Janeiro decidiu proibir a presença de público em estádios e arenas esportivas na cidade devido ao avanço da variante Delta. A nova cepa do coronavírus é predominante da capital e o Rio já é visto como epicentro nacional da variante indiana, dominante no planeta e presente em mais de 100 países. No fim do mês de julho, a gestão municipal havia autorizado que os clubes pudessem utilizar até 10% da capacidade dos estádios e das arenas esportivas, mas o município decidiu voltar atrás após aumento no número de casos da Covid-19. O secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, disse que é “inoportuno” estimular qualquer tipo de aglomeração, mesmo em espaços abertos. “Sem a presença de público enquanto nós temos a variante Delta circulando na cidade. A gente está suspendendo temporariamente a presença de público nos estádios”, afirmou. O Flamengo joga nesta quarta-feira, 11, pela Libertadores em Brasília, com a presença de público. Na quinta-feira, o Fluminense também joga pelo campeonato no Rio de Janeiro, mas com o Maracanã vazio.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga