Conselho de Ética ouve depoimento de Daniel Silveira na semana que vem

Deputado federal foi preso em fevereiro por ordem do ministro do STF, Alexandre de Moraes, e responde a processo de quebra de decoro parlamentar

  • Por Jovem Pan
  • 15/05/2021 07h13
BETINHO CASAS NOVAS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO - 17/02/2021 Parlamentar do PSL poderá perder o mandato após a finalização do processo do Conselho de Ética da Câmara

O deputado federal Daniel Silveira presta depoimento ao Conselho de Ética da Câmara dos Deputados na próxima terça-feira, 18. O parlamentar do PSL do Rio de Janeiro responde a processo de quebra de decoro parlamentar após pregar o AI-5 e atacar ministros do Supremo Tribunal Federal. Silveira foi preso em fevereiro por ordem do ministro do STF, Alexandre de Moraes. A decisão foi referendada pelo plenário da Câmara. Ele foi solto mas segue em prisão domiciliar. Recentemente, Daniel Silveira usou a liminar do ministro Edson Fachin que proibiu a realização de operações policiais em comunidades do Rio desde junho do ano passado por causa da pandemia de Covid-19.

“Eu avisei em setembro que a decisão resultaria em retomada territorial hostil. A instituição, o STF, trabalha contra a sociedade e nutre a sensação de impunidade. Enquanto a polícia não pode agir, as facções criminosas vão se armando. Vimos no Jacarezinho apreensão de munição para destruir tanque”, afirmou o parlamentar, que é policial militar do Rio de Janeiro. Edson Fachin foi justamente um dos principais alvos das mensagens do deputado, com tom até de agressão ao ministro. O parlamentar do PSL poderá perder o mandato após a finalização do processo do Conselho de Ética da Câmara.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos