Crianças internadas em hospital de São Paulo recebem a visita do Papai Noel

Para a visita natalina, o bom velhinho usou máscara e seguiu protocolos de higiene e distanciamento social

  • Por Jovem Pan
  • 26/12/2020 06h33 - Atualizado em 26/12/2020 12h28
Reprodução / Jovem PanFuncionários do hospital, Victoria Galvão Lopes e Vinícius Lucas explicam que foram duende e Papai Noel de primeira viagem

Quem ouve as batidas do sino já sabe: o Papai Noel está para chegar. Cheio de presentes e com disposição para dar e vender, o bom velhinho trabalhou na sexta-feira de Natal e passeou pelos corredores de um hospital infantil no centro de São Paulo. O primeiro destino foi o quarto do Rafael, de 7 anos, que gostou de ganhar um pacote com desenhos para colorir; o pai dele, o professor Rogério Médici de Moraes, também ficou emocionado com a visita. “Isso é extremamente importante para a gente, principalmente para ele que está começando um tratamento, então renova as nossas esperanças depois de um ano tão difícil que foi 2020. É uma renovação de esperança e de poder acreditar que coisas melhores virão.”

Assim como Rafael, outras 30 crianças que estão internadas no Sabará Hospital Infantil receberam a visita do Papai Noel e de um de seus duendes nas primeiras horas desta sexta-feira,25. O diretor médico do hospital, Renato Vieira, destaca que a ação é importante tanto para os pacientes quanto para as famílias; segundo ele, mesmo com a pandemia, cancelar o Natal não era uma opção. Por isso, a visita do bom velhinho, neste ano, seguiu os protocolos de distanciamento e higiene. “Se a gente achasse que isto era apenas um ato de brincadeira a gente, possivelmente, teria pensado em cancelar, mas a gente encara como um ato terapêutico. A gente não acha que se divertir para criança é uma banalidade, isso faz parte do esforço do tratamento. A gente vê na criança, na verdade, quando ela se surpreende encontrando no hospital um elemento que faz parte do mundo infantil e que resgata os laços de saúde que ela tem, a gente vê que a criança, eu diria até mais que adultos, é capaz de mobilizar forças e alegrias que são curativas.”

Funcionários do hospital, Victoria Galvão Lopes e Vinícius Lucas explicam que foram duende e Papai Noel de primeira viagem. “É a primeira vez que eu estou fazendo esse trabalho é muito legal”, diz Victoria. “É a primeira vez na vida, estou bastante ansioso para passar por esse momento único. No Natal, normalmente, a gente está do lado de quem recebe os presentes. Mas Papai Noel é sempre uma experiência única, né”, conta Vinícius, que treinou o tradicional “Ho ho ho” para agradar os pequenos.

*Com informações da repórter Beatriz Manfredini