É Natal: conheça alguns símbolos e tradições da data

Para os cristãos, 25 de dezembro é dia de celebrar o nascimento de Jesus; saiba o que a troca de presentes, árvores enfeitadas e outros costumes natalinos representam

  • Por Lívia Zanolini
  • 25/12/2020 15h07 - Atualizado em 26/12/2020 12h24
Pixabay/blende12A típica árvore de Natal é representada pelo pinheiro porque é o único que consegue manter suas folhas intactas mesmo no frio rigoroso do hemisfério norte, e, por isso, tornou-se símbolo de vida e esperança

Embora seja uma comemoração religiosa, acredite! Há uma teoria de que o Natal tenha origem pagã. Durante séculos, no antigo império romano, Mitra, como era chamado o deus sol, era reverenciado durante o solstício de inverno no hemisfério norte, em meados de dezembro. No dia mais curto do ano, era comemorado o chamado “nascimento do sol invencível”. Data que, depois, segundo historiadores, foi fixada em 25 de dezembro pelo imperador Aureliano. Não existem documentos que comprovam exatamente como se deu o processo de cristianização da data, mas historiadores acreditam que o Natal que conhecemos hoje tenha surgido entre os séculos 2 e 4 depois de Cristo. Segundo a Igreja Católica, os primeiros testemunhos eclesiásticos apontam diferentes datas quanto ao dia que Jesus teria nascido. No ano 350 depois de Cristo, o papa Júlio primeiro determinou que o nascimento seria celebrado em 25 de dezembro. Ainda hoje, a data continua sendo comemorada por cristãos ao redor do mundo. E é repleta de simbolismos.

A típica árvore de Natal é representada pelo pinheiro porque é o único que consegue manter suas folhas intactas mesmo no frio rigoroso do hemisfério norte. E, por isso, tornou-se símbolo de vida e esperança. As bolas coloridas representam os frutos, símbolo de prosperidade. Já a troca de presentes está associada aos Reis Magos, que, segundo a Bíblia, presentearam o Menino Jesus no dia do seu nascimento. E o Papai Noel? A figura do bom velhinho teria sido inspirada em São Nicolau, bispo que viveu no século 3, onde hoje é a Turquia, e costumava ajudar os mais necessitados e as crianças. Porém, alguns historiadores apostam que o Papai Noel de hoje, gordinho, de barba branca e roupas vermelhas, é mais uma criação americana que se espalhou pelo mundo e ganhou significado comercial. Não há como negar que a data é a mais importante do comércio varejista. Entre histórias e tradições, o Natal não deixa de ser momento de estreitar laços e renovar relações para o ano que está prestes a começar. Tá Explicado?

Gostaria de sugerir algum tema para o programa? É simples. Encaminhe a sugestão para o e-mail online@jovempan.com.br e escreva Tá Explicado no assunto. Participe!