Doria acusa Major Olimpio de ‘orquestrar vaia’ e senador rebate

  • Por Jovem Pan
  • 15/10/2019 07h20 - Atualizado em 15/10/2019 10h04
ADELEKE ANTHONY FOTE/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOO senador disse que pretende pressionar Doria da mesma maneira que fez com o antecessor, Geraldo Alckmin

O senador Major Olimpio (PSL) rebateu as acusações de João Doria (PSDB) e disse que ainda não começou a se mobilizar para cobrar as promessas do governador de São Paulo.

Nesta segunda-feira (14), Doria afirmou que as vaias recebidas em um evento da PM, na última sexta-feira (11), foram “orquestradas” pelo senador e outros dois políticos: os deputados estaduais Major Mecca e Gil Diniz.

De acordo com João Doria, esse tipo de manifestação não “tem nenhum valor”. “Vaia orquestrada pra mim não tem nenhum valor. O nosso Olimpio, assim como Major Mecca e Gil Diniz, montaram uma operação com o objetivo de criar constrangimento – como já fez Major Olímpio com o ex-governador Geraldo Alckmin e eu presenciei.”

A fala do governador ocorreu no Palácio dos Bandeirantes ao lado de autoridades como o comandante da PM de São Paulo, coronel Marcelo Salles, e o secretário de Segurança Pública, general João Camilo Pires de Campos.

Doria estimulou jornalistas a questionarem se esses policiais concordavam com as vaias da última sexta.

Major Olimpio criticou a atitude. O senador disse que pretende pressionar Doria da mesma maneira que fez com o antecessor. “Quem me dera eu pudesse ter essa força, mas as vaias ao Governador são pelas omissões, pela falta de compromisso dele com a segurança pública.”

O senador ainda reforçou que Doria vai ter que “engolir” ele e outros cidadãos cobrando os compromissos do Governo.

*Com informações da repórter Marcella Lourenzetto