De ativista a rapper: Veja quem são os ‘outros candidatos’ na disputa nos EUA

Além de Joe Biden e Donald Trump, pelo menos outros nove candidatos fazem parte da corrida eleitoral nos Estados Unidos; votações para maioria são inexpressivas

  • Por Jovem Pan
  • 07/11/2020 07h19
Jovem Pan / Jornal da Manhã / 07.11.2020 Maior parte dos candidatos não alcançou 400 mil votos

Apesar da polarização entre democratas e republicanos, outros partidos e candidatos independentes também estão na disputa pela presidência dos Estados Unidos. Jo Jorgensen, do Partido Libertário, Howie Hawkins, do Partido Verde, Kanye West, que concorre como membro independente e outras seis pessoas estão na corrida à Casa Branca. Embora esses candidatos não tenham chances reais de vencer a disputa, eles podem influenciar no resultado final, que não tinha sido divulgado até a manhã deste sábado, quatro dias após o dia da votação.

Jo Jorgensen, por exemplo, tinha 1,1% dos votos e ocupava o terceiro lugar. Em alguns estados, como Nevada e Geórgia, que ainda não divulgaram seus resultados e são considerados como “estados-chave” na reta final da disputa, a preferência por ela é maior do que a diferença entre os candidatos Joe Biden e Donald Trump. Entre as propostas dela, estão o fim de operações militares no exterior. Jo culpa, também, os partidos tradicionais pelo aumento da dívida nacional e pelas disparadas no custo de saúde. O ativista Howie Hawkins tem como objetivo saúde para todos, renda mínima garantida e um pacote de leis para enfrentar a mudança climática.

Entre os independentes, o rapper Kanye West defende ideias conservadoras, como forte defesa nacional. Ele também se considera contra o direito ao aborto. Com exceção de Jorgensen, os demais candidatos não chegam a 400 mil votos cada. Neste ano, quase 100 milhões de pessoas votaram antecipadamente no país. O candidato democrata Joe Biden foi o primeiro da história a atingir a marca de 70 milhões de votos. Ainda assim, o vencedor das eleições de 2020 não foi divulgado até o momento. Na manhã deste sábado, deis estados continuavam a trabalhar na contagem de cédulas da votação ocorrida no dia 3 de dezembro.

*Com informações da repórter Lívia Fernanda