Defesa de Oswaldo Eustáquio pede retorno do blogueiro à prisão domiciliar

A solicitação deve ser analisada pelo próprio Alexandre de Moraes, que determinou a prisão preventiva na sexta-feira

  • Por Jovem Pan
  • 21/12/2020 05h59
Youtube/Oswaldo EustáquioOs advogados Ricardo Vasconcellos e Paulo Goyaz alegam que Oswaldo não se aproximou da zona restrita que estava determinada por Moraes

Os advogados do blogueiro bolsonarista Oswaldo Eustáquio fizeram um pedido de revogação da prisão preventiva determinada pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, cumprida na última sexta-feira, 18. Eustáquio foi detido por ordem de Moraes por, segundo o ministro, ter descumprido os critérios da prisão domiciliar e ter se aproximado da Praça dos Três Poderes, o que estaria proibido pelo membro da Corte. Em nota enviada à imprensa e assinada pelos advogados Ricardo Vasconcellos e Paulo Goyaz, os defensores afirmam que “a decisão partiu de premissas equivocadas” e que Oswaldo não se aproximou da zona restrita que estava determinada por Moraes.

Além da solicitação de revogação da prisão preventiva, Ricardo e Paulo defenderam, como alternativa em caso de negativa ao pedido, que a prisão domiciliar que vinha sendo cumprida por Eustáquio seja restaurada pelo Supremo. Em tese, o pedido seria analisado pelo presidente do STF, Luiz Fux, em razão do recesso da Corte. Entretanto, como o ministro Alexandre de Moraes, que é relator do inquérito, optou por não tirar férias, a solicitação deve ser analisada por ele.

*Com informações do repórter Renato Barcellos