Democratas divulgam vídeos inéditos da invasão ao Capitólio

No segundo dia do processo de impeachment contra Donald Trump, a oposição apresentou novos registros do ataque ao Congresso dos Estados Unidos, ocorrido em 6 de janeiro

  • Por Jovem Pan
  • 11/02/2021 05h39 - Atualizado em 11/02/2021 09h00
EFE/EPA/JIM LO SCALZOAlém das cenas já vistas de confrontos entre policiais e invasores, as novas imagens mostraram policiais encontrando projéteis na casa e pedindo reforços

No segundo dia do processo de impeachment contra o ex-presidente Donald Trump no Senado dos Estados Unidos, democratas apresentaram vídeos e áudios inéditos da invasão ao Capitólio. Além das cenas já vistas de confrontos entre policiais e invasores, as novas imagens mostraram policiais encontrando projéteis na casa e pedindo reforços. Também foram registradas imagens de parlamentares fugindo dos manifestantes. Um dos áudios reproduzidos foi o telefonema de um funcionário que estava escondido com colegas no gabinete da presidente da Câmara, Nancy Pelosi, pedindo a presença da polícia no local. Na sessão desta quarta-feira, 10, antes de exibir as imagens, os deputados afirmaram que Donald Trump já vinha incentivando a violência antes do ataque ao Congresso.

A defesa do republicano classificou o processo como inconstitucional e disse que a oposição está conduzindo um “teatro político”. O processo de impeachment teve início antes de Trump deixar o cargo. A ação já passou na Câmara, mas só chegou no Senado depois que o republicano saiu da presidência. No primeiro dia, os senadores julgaram a constitucionalidade do processo, permitindo que ele seguisse em frente. Atualmente, o cenário mais provável é de que Donald Trump não seja condenado, já que são necessários votos favoráveis ao impedimento de 17 parlamentares republicanos. No entanto, até agora, não houve nenhuma movimentação nesse sentido por parte dos colegas de legenda do ex-presidente.

*Com informações da repórter Camila Yunes