Em agenda eleitoral, candidatos à Prefeitura de SP prometem atender demandas sociais

Projeto “garagem escola”, restaurante popular e até programa para substituir o auxílio emergencial estão entre as propostas dos candidatos para atender a população mais vulnerável

  • Por Jovem Pan
  • 23/10/2020 08h20
ROBERTO CASIMIRO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDOBoulos prometeu criar um programa social para atendimento de famílias carentes

O candidato a prefeito de São Paulo pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB), Márcio França, visitou, nesta quinta-feira, 22, a ocupação Terra Prometida, no bairro Alto Alegre. No início da tarde, o ex-governador deu uma entrevista ao Programa Pânico, da Jovem Pan. França disse que, se eleito, vai criar um programa para substituir o auxílio emergencial. “A gente quer criar uma grande cadeia de emergencial que a gente pensou deslocar R$ 2,5 bilhão do orçamento. Para isso a gente está fazendo um compromisso anual, disse. Logo cedo, o candidato à reeleição Bruno Covas (PSDB) visitou a garagem de ônibus MobiBrasil. Ele disse que vai tentar atender reivindicações de motoristas e cobradores de ônibus. “Vamos fazer de tudo para tirar do papel o projeto da garagem escola, das reivindicados dos trabalhados para garantir qualidade de vida.”

O candidato do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), Guilherme Boulos, visitou a Casa Ângela e fez campanha no Largo Treze, em Santo Amaro. Boulos prometeu criar um programa social para atendimento de famílias carentes. “Nós vamos levar restaurante popular para a periferia e vamos fazer o que a Erundina fez, que é sacolão com alimento saudável e mais barato para o povo poder comer bem”, disse. Em uma carreata em Perus, o concorrente pelo Partido dos Trabalhadores (PT), Jilmar Tatto, disse que vai construir 40 mil moradias populares e retornar com programas interrompidos pelas últimas gestões. Tatto também participou de um encontro virtual com o Grupo Criança na Creche e se reuniu com o Sindicato da Guarda Civil.

Outros candidatos também cumpriram agenda eleitoral nesta quinta-feira. Celso Russomanno (Republicanos) fez uma carreata em Interlagos, na zona sul da cidade. Andrea Matarazzo (PSD) fez gravações de campanhas, deu entrevista e visitou o prédio do Corpo de Bombeiros, no centro da capital. As candidatas Joice Hasselmann (PSL) e Vera Lúcia (PSTU) gravaram programas eleitorais e concederam entrevistas. Arthur do Val (Patriota) deu entrevista, participou de uma live e fez uma gravação no Campo de Marte. Marina Helou (Rede) fez panfletagem no largo da Concordia, no Brás, e deu entrevistas. Orlando Silva (PCdoB) deu entrevistas e participou de uma live do partido. Levy Fidelix (PRTB) gravou vídeos, fez fotos para veículos da imprensa, participou de reuniões e de uma live com o grupo Crianças da Creche. Antônio Carlos (PCO) fez panfletagem no Brás, concedeu entrevistas, participou de live com trabalhadores da Saúde e teve reuniões internas. E Filipe Sabara, que foi expulso do partido NOVO, manteve a agenda de campanha e realizou uma transmissão pelas redes sociais no fim da tarde.

*Com informações da repórter Nanny Cox