Em resposta a Lira, Pacheco diz que Senado quer reforma tributária ‘verdadeira’

Presidente da Câmara cobrou que os senadores deem andamento à pauta econômica, citando matérias que estão paradas na Casa ‘há algum tempo’

  • Por Jovem Pan
  • 25/08/2021 08h59 - Atualizado em 25/08/2021 10h13
ANTONIO MOLINA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDORodrigo Pacheco afirmou ainda que considera natural as divergências entre a Câmara e o Senado na discussão de matérias

O presidente da Câmara dos Deputados cobrou que o Senado Federal dê andamento na pauta econômica e das reformas. Arthur Lira garante que os deputados estão cumprindo o seu papel para melhorar a estabilidade no Brasil. “O Senado sempre teve e deverá continuar mantendo o clima que gere estabilidade. Então pautas importantes estão lá há algum tempo, cabotagem, regularização fundiária, licenciamento ambiental, os Correios, e algumas vão chegar. Nós estamos cumprindo o nosso papel. A Câmara está se debruçando com mais encontros, menos desencontros, mais debates em uma amplitude de fazer com que a nossa contribuição seja dada à população e ao Brasil”, disse nesta terça-feira, 24. Em resposta, após ser questionado sobre a fala do deputado, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, defendeu a necessidade de uma reforma tributária ‘verdadeira’ e que não seja subserviente ao governo federal, defendendo a proposta em análise na Casa.

“O Senado tem desejo de colaborar com a pauta econômica do Ministério da Economia, obviamente crítico com aquilo que entende que não é adequado. Temos uma pretensão, que é a aprovação de uma reforma tributária ampla, por meio da PEC 110, obviamente respeitamos os projetos que tramitam na Câmara dos Deputados e vamos entender como essa engrenagem pode funcionar. Uma reforma que seja verdadeira, simplifique o sistema tributária, desburocratize e permita os investimentos. O Senado tem compromisso com isso, obviamente não [de forma] subserviente ao governo federal, mas tendo o seu juízo crítico em relação às demandas que vêm para o Congresso”, disse. Rodrigo Pacheco afirmou ainda que considera natural as divergências entre a Câmara e o Senado na discussão de matérias, mas garante diálogo franco e próximo com Arthur Lira.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos