Empresários brasileiros buscam expandir negócios na Expo Dubai

Somente com os Emirados Árabes, a expectativa é de investimentos de 1,1 bilhão de dólares nos próximos 4 anos em São Paulo

  • Por Jovem Pan
  • 30/10/2021 08h59 - Atualizado em 30/10/2021 09h00
Diego Baravelli/Ministério da Infraestrutura A percepção dos empresários é de que o Brasil tem um expressivo potencial para atração de investimentos

Adiada por um ano em razão da pandemia de Covid-19, a Expo Dubai 2020 teve início na última quarta-feira, 27. O evento reúne empresários de todo o mundo e os brasileiros participantes enxergam novas oportunidades e expansão nos negócios dentro e fora do país. “Tem que ter essa consciência de manter a estabilidade da economia e essa estabilidade das negociações que são feitas bilateralmente entre os países para que possa estabelecer bons negócios mantê-los. Regras claras, contratos claros e realmente um compliance que possa te dar segurança de bons negócios”, conta Ricardo Garcia, proprietário de uma indústria que atua no setor calçadista e que está em um grupo empresarial que busca novas parcerias. 

A percepção dos empresários é de que o Brasil tem um expressivo potencial para atração de investimentos. No entanto, para que esse cenário ganhe cor, é preciso seguir fazendo a lição de casa e isso passa por uma sinalização positiva aos investidores externos de que há segurança e regras claras. O entendimento é que um país sem solavancos já sai na frente na corrida pelo comércio mundial. O advogado Fábio Cesnik é especialista na consolidação de empresas. Ele mora em Los Angeles nos Estados Unidos e trabalha para estreitar laços entre os interessados em abrir novos negócios sejam eles em solo brasileiro ou no exterior, gerando oportunidades de empresas nacionais incrementarem as exportações.

“Sem dúvida, uma possibilidade de crescimento muito grande em todos os setores. Com mercado de consumo muito grande, muitas vezes não vemos o empresário brasileiro focando tanto no mercado externo. Mas a oportunidade está aí é muito promissora. Tem muitas possibilidades que as exportações possam aumentar”, pontua. O otimismo está presente no setor produtivo com a retomada mais robusta das atividades. Somente com os Emirados Árabes, a expectativa é de investimentos de 1,1 bilhão de dólares nos próximos quatro anos em São Paulo.

*Com informações do repórter Daniel Lian