Estados Unidos batem recorde de mortes e internações pela Covid-19

Ao todo, 2.716 óbitos registrados nesta quarta-feira, 2; mais de 100 mil pessoas estão internadas pela doença em apenas 24 horas

  • Por Jovem Pan
  • 03/12/2020 05h24 - Atualizado em 03/12/2020 08h38
EFE/Bryan R. SmithOs Estados Unidos segue como o país com maior número de infectados pelo coronavírus

Os Estados Unidos registraram o maior número diário de mortes por Covid-19, desde o início da pandemia: foram 2.716 óbitos registrados nesta quarta-feira, 2. O número de pacientes internados com a doença também bateu recorde e ultrapassou os 100 mil pela primeira vez. O país já vinha registrando aumento de internações, e o número desta quarta-feira é superior ao dobro do registrado no início da pandemia. No mesmo dia em que o país chegou a marca, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças, órgão de saúde dos Estados Unidos, redefiniu o tempo de isolamento para quem teve contato com pessoas infectadas pela Covid-19. Segundo as informações da Associated Press, as autoridades determinaram que a quarentena passasse de 14 para 10 dias, mas caso o teste tenha dado negativo o isolamento pode ser de sete dias. O chefe da agência, Robert Redfield, alertou para o agravamento da situação no inverno que se aproxima e disse que as mortes pelo coronavírus podem chegar 450 mil em fevereiro se medidas como o uso de máscara não forem reforçadas.

Em evento virtual sobre o impacto econômico da doença no país, o presidente eleito Joe Biden fez um alerta para que a população fique em casa no Natal. O democrata disse que não quer assustar os americanos, mas afirmou que teme a perda de mais 250 mil pessoas entre dezembro e janeiro do ano que vem. Os Estados Unidos segue como o país com maior número de infectados pelo coronavírus. De acordo com dados da Universidade Johns Hopkins, são mais de 13,9 milhões de casos confirmados e 273.368 mortes.

*Com informações da repórter Camila Yunes