Biden pede agilidade ao Congresso para aprovação de socorro econômico

O presidente eleito assegura que, após assumir o cargo, outras ações serão adotadas reativar a economia

  • Por Jovem Pan
  • 02/12/2020 05h35 - Atualizado em 02/12/2020 05h38
EFE/EPA/PETER FOLEYJoe Biden foi eleito o 46º presidente dos Estados Unidos neste sábado, 7

O presidente eleito nos Estados Unidos, Joe Biden, solicitou nesta terça-feira, 1º,  que o Congresso aprove medidas para ajuda econômica. Biden fala em um pacote de alívio ao coronavírus que está paralisado há meses. Ele também assegurou que haverá mais ações para reativar a economia depois que assumir o cargo, em janeiro de 2021. Um grupo bipartidário de parlamentares divulgou um projeto de lei de alívio à Covid-19 de US$ 908 bilhões focado em pequenas empresas, desempregados, companhias aéreas e outras indústrias atingidas pela crise gerada pela pandemia. No entanto, o presidente eleito disse que mesmo com a aprovação desse pacote, isso seria apenas o começo.

Joe Biden apresentou, também nesta terça, o time que irá se debruçar sobre essa tarefa em seu mandato. A equipe econômica tem muitas representantes femininas e com fortes nomes em suas áreas de atuação. A liderança é de Janet Yellen, ex-presidente do Federal Reserve, que se tornará a primeira secretária do Tesouro se for confirmada pelo Congresso. A equipe econômica de Biden foi montada para dar uma abordagem mais agressiva para a recuperação financeira da pandemia. Somente a produção industrial, por exemplo, ainda está cerca de 5% abaixo de seu nível pré-pandemia, de acordo com o Federal Reserve.

*Com informações do repórter Fernando Martins