EUA: FDA autoriza uso de anticorpos monoclonais para tratamento da Covid-19

O método foi usado pelo presidente americano Donald Trump, infectado pelo novo coronavírus em outubro

  • Por Jovem Pan
  • 23/11/2020 05h55 - Atualizado em 23/11/2020 05h57
remédios saindo do frasco O tratamento foi desenvolvido pela empresa de biotecnologia Regeneron e utiliza um coquetel de anticorpos sintéticos

A FDA, a agência reguladora de remédios e alimentos dos Estados Unidos, autorizou neste final de semana o uso de anticorpos monoclonais para o tratamento da Covid-19. 

O método foi usado pelo presidente americano Donald Trump, infectado pelo novo coronavírus em outubro. A aprovação tem caráter emergencial e as autoridades americanas ainda irão acompanhar mais testes com as substâncias. De acordo com a decisão, os medicamentos casirivimab e imdevimab poderão ser administrados juntos em casos leves a moderados da doença, em adultos que tenham risco de desenvolver quadros graves, como idosos ou pessoas com comorbidades. O requisito mínimo é ter mais de 12 anos e peso mínimo de 40 kg.

A agência não autoriza o uso em pacientes que já estejam hospitalizados com Covid-19 ou que estejam recebendo oxigênio por causa da infecção pelo coronavírus. Isso porque os medicamentos não demonstraram benefícios para reverter quadros mais severos. O tratamento foi desenvolvido pela empresa de biotecnologia Regeneron e utiliza um coquetel de anticorpos sintéticos. Segundo a Regeneron, o método é mais eficaz durante a fase inicial do contágio, quando os anticorpos ainda têm a possibilidade de controlar o invasor, e não durante a segunda fase da Covid-19, quando o perigo já não é o vírus e sim a reação exagerada do sistema imunológico que ataca os pulmões e outros órgãos.

*Com informações do repórter Victor Brown