Falha em subestação pode ter provocado apagão no Amapá, diz ONS

Relatório aponta que problemas em equipamentos levaram a um curto, que resultou na explosão e culminou no blecaute de 21 dias no estado

  • Por Jovem Pan
  • 08/12/2020 06h52 - Atualizado em 08/12/2020 08h32
MAKSUEL MARTINS/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO - 19/11/2020 - 12:57Apagão no Amapá

Relatório do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) aponta que problemas em equipamentos da subestação de Macapá levaram a um curto, que resultou na explosão e incêndio e culminou no apagão de 21 dias no estado do Amapá. O documento, divulgado nesta segunda-feira, 7, mostra duas possibilidades: falha interna do transformador e/ou uma coordenação de isolamento inadequada na subestação. Mas, o relatório não consegue dar exatidão. É preciso, portanto, mais estudos da Operadora Linhas de Macapá Transmissora de Energia S.A para descobrir a origem do curto.

Ainda assim, o ONS deixa 43 recomendações para a empresa e órgãos do setor elétrico. Dentre as medidas, o Ministério de Minas e Energia propôs a instalação de uma nova subestação de energia e a construção de uma linha de transmissão para reforçar o sistema elétrico e evitar um novo blecaute. A previsão é que os estudos necessários para a licitação sejam concluídos até abril de 2021. Depois, os leilões devem ser realizados em dezembro do ano que vem. O apagão no Amapá começou na noite de 3 de novembro. Quase todo o estado ficou sem energia por três dias. Depois, por mais 18 dias houve rodízio e racionamento pelas regiões. Sobre racionamento ou blecautes pelo Brasil por conta da estiagem, o ministro Bento Albuquerque afirmou que essa possibilidade está descartada.

*Com informações do repórter Fernando Martins