Gestora do Ibirapuera vence disputa por dois parques de SP em leilão com proposta única

Empresa Construcap administrará pelos próximos 30 anos o Parque Estadual da Cantareira e o Horto Florestal; concessão deve poupar governo de R$ 10 milhões em gastos

  • Por Jovem Pan
  • 15/09/2021 10h11
Governo de São Paulo/ReproduçãoParque da Cantareira foi um dos que teve concessão leiloada

A empresa Construcap venceu o leilão de concessão do Parque Estadual da Cantareira, na Região Metropolitana de São Paulo, e do Horto Florestal, na zona norte. As unidades foram concedidas à iniciativa privada pelos próximos 30 anos a um valor de R$ 850 mil de outorga fixa, o que representa ágio de 3,66%. O investimento previsto é de, no mínimo, R$ 45 milhões, R$ 31 milhões desses nos seis primeiros anos. Entre as melhorias, a empresa deve facilitar as conexões entre os parques por meio de integração de trilhas de longo percurso e implementar serviço de transportes internos e de alimentação. A concessão retira do estado o gasto de R$ 10 milhões por ano com a manutenção das unidades.

A Construcap já administra o Ibirapuera, concedido em 2019 pela prefeitura, e foi a única empresa a demonstrar interesse. O secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido, minimizou a proposta única. “O mercado trouxe uma proposta condizente com tudo aquilo que nós prevíamos, da outorga, do nível de investimento e todos os compromissos previstos no nosso edital. Ficamos ainda mais satisfeitos por ter um grupo empresarial que já tem a expertise desse setor, o que nos mostra o sucesso da nossa empreitada”, afirmou. Os dois parques somam 8 mil hectares, mas a concessão envolve somente as áreas de visitação, cerca de 300 hectares.

Atualmente, a entrada para o Parque do Cantareira custa 16 reais. De acordo com o governador João Doria (PSDB), a empresa passa a decidir o valor do ingresso. “A concessionária não é obrigada a cobrar, ela pode dispensar este valor, mas ela tem a faculdade de manter a cobrança do ingresso para o parque, que obviamente é um parque melhorado e com direito a investimentos consolidados. E em relação ao horto florestal, não. Ela fará a consolidação dos seus investimentos sem a cobrança de ingresso”, declarou. No primeiro trimestre de 2022, o governo de São Paulo ainda pretende realizar novos leilões de concessão dos parques da Água Branca, Cândido Portinari e Villa Lobos.

*Com informações da repórter Nanny Cox