Governo anuncia prorrogação de pagamento de tributos do Simples Nacional

A medida pode alcançar 17 milhões de contribuintes e representa um adiamento de mais de R$ 27 bilhões em arrecadação

  • Por Jovem Pan
  • 25/03/2021 07h39 - Atualizado em 25/03/2021 15h49
Agência BrasilNa prática, os tributos que não forem pagos em abril, maio e junho ainda poderão ser quitados em até seis parcelas

O Comitê Gestor do Simples Nacional aprovou o adiamento por três meses do pagamento de impostos de micro e pequenas empresas. A prorrogação, que também se aplica aos Microempreendedores Individuais (MEIs), faz parte do pacote de ações do governo para enfrentar a segunda onda do coronavírus. Na prática, os tributos que não forem pagos em abril, maio e junho ainda poderão ser quitados em até seis parcelas, a partir de julho. Segundo o secretário da Receita Federal, José Roberto Tostes, o objetivo da medida é minimizar os impactos do agravamento da pandemia para esses grupos.

“Com esse deferimento, nós concretamente estamos adotando uma importante medida de alívio para dar fôlego para que esse universo de micro e pequenas empresas e microempreendedores individuais tenham melhores condições de ultrapassar esse período mais crítico”, disse. A medida pode alcançar 17 milhões de contribuintes e representa um adiamento de mais de R$ 27 bilhões em arrecadação. No início da pandemia, em março do ano passado, o Comitê Gestor do Simples Nacional adotou uma proposta similar, postergando a cobrança em seis meses. A Receita explicou que o prazo menor agora se deve a uma perspectiva de retomada da economia com o avanço da vacinação.

*Com informações da repórter Letícia Santini