Hospital das Clínicas de SP testa estimulação no crânio para tratar depressão em idosos

Há vagas para dezenas de voluntários que desejem passar pelas sessões, reconhecidas pelo Conselho Federal de Medicina desde 2012

  • Por Jovem Pan
  • 19/06/2021 07h53
Ananda Migliano/Estadão ConteúdoTeste será aplicado em idosos

A estimulação magnética transcraniana é um procedimento clínico usado tanto em tratamentos psiquiátricos como neurológicos. No Brasil, a prática foi aprovada em 2012 pelo Conselho Federal de Medicina. O psiquiatra do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, Leandro Valiengo, explica como funciona o estímulo do cérebro. “É um aparelho que faz um campo magnético. Esse campo magnético passa pela pele, pelo crânio e estimula o cérebro diretamente, então a gente consegue fazer com que a gente mude o funcionamento de algumas áreas cerebrais, fazer elas funcionarem mais ou menos, isso muda a circuitaria cerebral”, explica. O HC está fazendo um estudo que testa a tecnologia no tratamento de depressão em idosos. Um dos benefícios, segundo o médico, é a ausência de efeito colateral. Remédios anti-depressivos tendem a apresentar esses efeitos e, no caso de idosos que geralmente tomam medicamentos para outras doenças, pode haver interação entre as substâncias.

Vera Helena Nogueira, de 68 anos, é uma das voluntárias do estudo. Ela foi diagnosticada com depressão e se medicou por 25 anos. Depois que começou o tratamento de estimulação magnética conseguiu parar com os remédios e conta que viu muita diferença no próprio comportamento. “Estou curada. Não tenho mais depressão, nao tomo mais remédio. Eu era muito triste, muito angustiada, hoje só estou sofrendo por causa da pandemia, mas eu quero passear, eu quero sair, quero fazer, quero muito”, afirmou. A pesquisa do Hospital das Clínicas está em andamento, 60 voluntários participam, mas é preciso alcançar 110 pacientes, então ainda há vagas disponíveis. Os interessados em serem voluntários devem entrar em contato pelo e-mail: pesquisa.neuropsquiatria@gmail.com. Os resultados devem ser apresentados em até um ano. Como a estimulação magnética transcraniana é reconhecida pela Anvisa, pode ser encontrada na rede particular. O tratamento é caro, já que as máquinas são importadas e é preciso cerca de 20 sessões seguidas para alcançar a estimulação. De acordo com a Pesquisa Nacional de Saúde 2019 do IBGE, mais de 16 milhões de brasileiros sofrem de depressão. Em seis anos esse número cresceu mais de 30%.

*Com informações da repórter Carolina Abelin