Instalação de fibra ótica de alta velocidade entre Brasil e Europa começa na segunda

O projeto faz parte da preparação para a chegada da internet 5G ao Brasil

  • Por Jovem Pan
  • 11/12/2020 07h47 - Atualizado em 11/12/2020 10h38
Alan Santos / PRSegundo o Ministro das Comunicações, Fábio Faria, a expectativa é que o projeto seja concluído e entre em funcionamento até julho do ano que vem

O cabo submarino de fibra ótica que vai permitir ao Brasil se conectar a internet 5G começa a ser instalado na segunda-feira, 14. Com a nova conexão, a capacidade de transmissão de dados com o continente Europeu será 7 mil vezes maior. Serão seis mil quilômetros de cabos que, inicialmente, ligarão Fortaleza à cidade de Sines, em Portugal. Há uma previsão de expansão da conexão para pontos no Rio de Janeiro e em São Paulo, além de países do continente africano, ilhas do Atlântico e Guiana Francesa. Segundo o Ministro das Comunicações, Fábio Faria, a expectativa é que o projeto seja concluído e entre em funcionamento até julho do ano que vem. “O cabo tem alguns lugares ele chega até cinco quilômetros de profundidade, então é algo impensável e que hoje teremos essa conexão direta com a Europa. O navio vai levar esse cabo. Estimamos que até o segundo trimestre do ano que vem estará pronto.”

O processo de instalação do cabo submarino custará cerca de R$ 1 bilhão e o investimento será feito exclusivamente pela iniciativa privada. De acordo com Marcelo Reahder, consultor da empresa proprietária e operadora dos serviços oferecidos pela conexão, o projeto faz parte da preparação para a chegada da internet 5G ao Brasil. “Temos um cabo, que é o único cabo direto Brasil e Europa, ele tem capacidade de 10G, que foi feito com tecnologia mais voltada para a voz. E esse cabo são quatro pares de fibra ótica 18 T, com 72 T. Então, evidentemnte, ele vai ajudar nesse umento de fluxo de dados que a gente espera com a implantação do 5G”, explica. Atualmente, toda a informação que viaja entre Brasil e Europa viaja por cabos instalados há mais de 20 anos e passa, antes, pelos Estados Unidos.

*Com informações do repórter Antônio Maldonado