Japão proíbe entrada de atletas estrangeiros e aumenta dúvidas sobre Olimpíadas

Pesquisa mostrou que mais de 80% das pessoas acham que os jogos olímpicos deveriam ser cancelados ou adiados novamente

  • Por Jovem Pan
  • 16/01/2021 06h31 - Atualizado em 16/01/2021 06h38
Diego Azubel/EFEO Jogos Olímpicos de Tóquio foram adiados devido à pandemia de coronavírus

A apenas seis meses dos Jogos Olímpicos, o Japão decidiu suspender uma isenção que permite que atletas estrangeiros entrem no país para treinar. O país fechou suas fronteiras para conter um aumento de casos da Covid-19. A suspensão deve durar até 7 de fevereiro, data programada para o fim do estado de emergência que está em vigor em Tóquio, e em outras dez regiões. A proibição temporária incluirá atletas e técnicos estrangeiros não residentes de ligas esportivas, além da Nippon Professional Baseball, que abre os treinos de primavera em 1º de fevereiro.

Já os atletas japoneses só terão permissão para voltar ao país, sob condição de cumprir uma quarentena de 14 dias. De acordo com autoridades japoneses, o governo está se preparando firmemente para as Olimpíadas e Paralimpíadas, mas dada a situação do coronavírus, tudo pode acontecer. O apoio público aos Jogos Olímpicos também despencou. Uma pesquisa mostrou que mais de 80% dos participantes achavam que as olimpíadas deveriam ser canceladas ou adiadas novamente. As Olimpíadas de Tóquio estão programadas para serem realizadas de 23 de julho a 8 de agosto, na capital japonesa.

* Com informações da repórter Lívia Fernanda