João Doria diz que é preciso avaliar modelagem do horário de verão

Presidente Jair Bolsonaro sinalizou que a mudança no relógio será novamente adotada se a maioria dos brasileiros for favorável; governador de São Paulo questiona as condições e horários 

  • Por Jovem Pan
  • 04/08/2021 07h22 - Atualizado em 04/08/2021 10h24
ELIANE NEVES/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDOGovernador afirma que a ajuda a economia, mas é preciso saber como será o modelo

A população vai decidir e, se a maioria for favorável, o horário de verão será adotado novamente no Brasil. A sinalização do presidente da república, Jair Bolsonaro ecoa nas mais variadas regiões do país. Recentemente, entidades do setor de turismo e gastronômico enviaram um documento ao Planalto pedindo a retomada ainda em 2021. A argumentação é que impacta positivamente nos negócios. A retomada do horário de verão ainda vai demandar muitas discussões, mas é um assunto que deve ser prioritário nos próximos dias, já que pode se tornar uma peça chave para minimizar os efeitos da crise energética. O governador de São Paulo afirma que em um primeiro instante a mudança ajuda a economia, mas João Doria faz uma ressalva: é preciso saber como será o modelo. “A questão do horário de verão nós temos que avaliar em que condições o governo federal vai apresentar, isso não foi feito ainda de maneira clara e objetiva. Quando começa, quando termina, quais são os horários e condições. Em tese, o horário de verão é bom, ele permite uma economia energética substantivas em cidades, regiões e no país como um todo”, afirmou. O horário de verão foi extinto em abril de 2019.

*Com informações do repórter Daniel Lian