Juíza arquiva investigação sobre palestras de Lula e manda desbloquear bens

Desbloqueio abrange apenas 50% dos bens, relativo ao espólio da ex-primeira-dama, que morreu em 2017

  • Por Jovem Pan
  • 03/10/2020 08h30
GABRIELA BILÓ/ESTADÃO CONTEÚDOAté uma outra ordem, o ex-presidente terá posse de três apartamentos e um terreno

A juíza Gabriela Hardt, da 13ª Vara Federal de Curitiba, decidiu pelo arquivamento da investigação sobre palestras do ex-presidente Lula a empreiteiras investigadas na Operação Lava Jato. Atendendo a um recurso da defesa da ex-primeira-dama Marisa Letícia, de 2015, foi determinada também a liberação de parte de bens que estavam bloqueados. O desbloqueio abrange apenas 50% dos bens, relativo ao espólio da ex-primeira-dama, que morreu em 2017. Até uma outra ordem, o ex-presidente terá posse de três apartamentos e um terreno.

Gabriela Hardt entente que a parte de Lula pode, eventualmente, ser retida em outros processos da Lava Jato que ainda estão em tramitação. A juíza baseou a decisão em um relatório da Polícia Federal, que tinha concluído, no ano passado, “falta de indícios da prática de crime na contratação das palestras”. Gabriela Hardt destacou que o Ministério Público Federal concordou com o relatório da PF. Em 2016, quando o petista depôs no âmbito da operação Lava Jato, o ex-juiz Sergio Moro, responsável pelos mandados, escreveu: “Tratam-se de valores vultosos para doações e palestras, o que, no contexto do esquema criminoso da Petrobras, gera dúvidas sobre a generosidade das aludidas empresas”.

*Com informações da repórter Camila Yunes