Mercado de veículos importados cresce 16,8% em novembro

Setor registra, no entanto, recuo de 26% na comparação com 2020 e defende a redução da alíquota de importação

  • Por Jovem Pan
  • 17/12/2021 08h11 - Atualizado em 17/12/2021 10h46
Fábio Vieira/Estadão Conteúdo Trânsito de veículos na Avenida Prestes Maia, na região central de São Paulo, na manhã desta sexta-feira (15) Em relação ao acumulado de janeiro a novembro, as unidades importadas tiveram queda de 7%

O mercado de veículos importados registrou crescimento de 16,8% no mês de novembro, com 1.865 unidades emplacadas sobre o resultado de outubro. No entanto, na comparação em 2020, houve um recuo de 26% no setor. O movimento ocorreu em decorrência do apagão de peças na produção e da alta expressiva do dólar. O presidente da Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores (Abeifa), João Oliveira, discute com o governo federal uma redução da alíquota de importação, atualmente em 35%. “A alíquota de imposto de importação, excluindo os veículos híbridos elétricos, que já têm tratamento diferenciado e que entendemos que deve ser mantido, para os veículos de demais origem acreditamos que um patamar adequado é sair dos 35% e se estabelecer em, no máximo, 20%”, afirma. Por outro lado, as 11 marcas filiadas à Abeifa registraram forte queda de 17% na produção nacional. Em relação ao acumulado de janeiro a novembro, as unidades importadas tiveram queda de 7% e a produção nacional soma 43 mil veículos vendidos, um salto de 61%.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos