Ministro da Infraestrutura cobra definição de marco regulatório do setor ferroviário

Objetivo do projeto em tramitação no Congresso Nacional é atrair investimentos e ampliar a oferta dos serviços do transporte e da malha pelo país

  • Por Jovem Pan
  • 21/07/2021 08h48 - Atualizado em 21/07/2021 09h55
Frederico Brasil/Estadão ConteúdoMinistro destacou que a ampliação das ferrovias estaduais vai ajudar a reduzir o custo do frete no Brasil

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, reclama do Congresso Nacional pela demora em aprovar o novo marco regulatório das ferrovias. O objetivo do projeto é atrair investimentos e ampliar a oferta dos serviços do transporte e da malha pelo país. De acordo com o setor, cerca de 30% de 30 mil quilômetros de trilhos estão ociosos. O ministro destacou que a ampliação das ferrovias estaduais vai ajudar a reduzir o custo do frete no Brasil. “Essas ferrovias estaduais interligadas no sistema federal ferroviário vão acabar proporcionando uma rede com multiplicidade de operadores. Isso vai concorrer com o aumento da oferta ferroviária e esse aumento da oferta vai acabar repercutindo em frete mais barato”, afirmou em live do jornal Valor Econômico.

Tarcísio Gomes de Freitas destacou que o governo vem promovendo a renovação das concessões. O ministro defende a necessidade de um trabalho conjunto entre os Estados e o governo federal. “Alguns marcos estaduais já estão sendo lançados, algumas ferrovias até começam a ser autorizadas, como foi o caso do anúncio do Mato Grosso agora. Mas é preciso fazer com que essas ferrovias conversem com o todo”, disse o membro do governo, que voltou a defender o projeto da Ferrogrão, uma ferrovia que vai ligar os estados do Mato Grosso e do Pará. De acordo com Tarcísio, existe interesse da iniciativa privada em investir na proposta.

*Com informações da repórter Nanny Cox