Ministro Fábio Faria afirma que leilão do 5G deve ficar para julho

No momento, técnicos do Tribunal de Contas da União estão analisando as regras do edital definidas pela Anatel

  • Por Jovem Pan
  • 07/05/2021 08h03 - Atualizado em 07/05/2021 12h45
EFE/EPA/ANDY RAINFaria enalteceu ainda a escolha do modelo de leilão não-arrecadatório, que, segundo o ministro, é melhor para o setor

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, disse nesta quinta-feira, 6, que o leilão do 5G deve acontecer em julho. A previsão foi dada durante uma videoconferência promovida pela Conexis, associação das operadoras de telefonia. No momento, técnicos do Tribunal de Contas da União estão analisando as regras do edital definidas pela Agência Nacional de Telecomunicações. O parecer deve ser apresentado nas próximas semanas pelo ministro Raimundo Carrero, relator do processo. Segundo Faria, após a avaliação do TCU, serão necessários cerca de 40 dias para que a Anatel faça os ajustes recomendados.

“Eu espero que aconteça no mês de julho, meados de julho. Espero que o ministro Carrero, nas próximas semanas, consiga elevar para o pleno, para votar. Depois nós teremos de volta para a Anatel, onde a Anatel tem em torno de 40 dias para analisar o leilão.” Para o ministro, a nova tecnologia promoverá uma “revolução” e deverá aquecer a economia. “Então, eu digo muito que o 4G revolucionou as pessoas, a nossa vida. E o 5G vai ser a revolução das indústrias, das empresas, né? Nós teremos um aumento do PIB no nosso agronegócio, na telemedicina funcionando. Diversas atividades que serão impactadas com o 5G. Segurança pública, dentre outros.” Faria enalteceu ainda a escolha do modelo de leilão não-arrecadatório, que, segundo o ministro, é melhor para o setor e as empresas investidoras.

*Com informações da repórter Elisângela Almeida