Mourão prevê dificuldades para o Renda Cidadã

Equipe econômica trabalha para remanejar recursos já previstos no orçamento para custear o benefício

  • Por Jovem Pan
  • 08/10/2020 05h24 - Atualizado em 08/10/2020 10h28
Ernesto Rodrigues/Estadão Conteúdo

A criação do Renda Cidadã pode começar a ser discutida pelo Congresso Nacional apenas após as eleições municipais. A expectativa era que o parecer da PEC Emergencial, que incluirá a proposta de criação do programa, tivesse sido apresentado nesta quarta-feira, 7. Mas a equipe econômica e o relator do texto ainda trabalham para encontrar uma saída dentro do orçamento para custear o benefício.A ideia é sugerir um remanejamento de recursos, proposta que, na avaliação do vice-presidente da república, general Hamilton Mourão, certamente encontrará dificuldades no Congresso. “Sempre vai encontrar resistência, mas é uma questão de decisão. Se você quer beneficiar pessoas que estão em uma situação com mais dificuldade, você tem que tirar daqueles que estão em melhor situação.”

Oficialmente, a apresentação da saída encontrada para custear o Renda Cidadã foi adiada para a semana que vem. Mas com a proximidade das eleições municipais, parlamentares acreditam que o texto chegará ao Congresso apenas após o pleito. É o caso, por exemplo, do líder do Podemos na Câmara, deputado Léo Moraes, que se reuniu com o presidente Jair Bolsonaro, no Palácio do Planalto, nesta quarta-feira. “Eu observo que existe clima e ambiente para avançar com a reforma tributária, com o Renda Cidadã para essa semana penso que é improvável diante da conversa que tivemos. Até porque tem que ser algo extremamente planejado para atender um maior número de pessoas do que os projetos existentes na atualidade.”

No Congresso Nacional, a prioridade é avançar com a reforma tributária, quem vem sendo chamada de ‘mãe de todas as reformas’. A reforma administrativa, que sugere mudanças nas regras do funcionalismo e promete diminuir os gastos obrigatórios do governo, também é vista como essencial pelo parlamento.Deputados e senadores dizem que as discussões sobre essas duas propostas seguirão mesmo durante as eleições municipais, o que pode dificultar ainda mais o debate sobre o Renda Cidadã.

*Com informações do repórter Antônio Maldonado