Mudanças climáticas e econômicas vão aumentar consumo de água no Brasil até 2040

O diagnóstico é fruto de um estudo do Instituto Trata Brasil; segundo presidente da entidade, se investimentos expressivos não forem realizados o cenário ficará crítico

  • Por Jovem Pan
  • 26/08/2020 07h22 - Atualizado em 26/08/2020 08h42
PixabayVale ressaltar que no Brasil cerca de 35 milhões de pessoas não tem abastecimento de água, mesmo em meio a pandemia

O aumento de consumo de água por mudanças de padrões econômicos e demográficos devido às mudanças climáticas pode gerar um impacto danoso em relação a demanda futura. O diagnóstico é fruto de um estudo do Instituto Trata Brasil que faz uma projeção até o ano de 2040. De acordo com o presidente executivo da entidade, Édison Carlos se investimentos expressivos não forem realizados e os níveis de desperdício não forem reduzidos, o cenário poderá ficar crítico.

As alterações propostas devem transformar o setor com a chegada de novos investimentos públicos e privados, ao mesmo tempo em que se prevê uma grande expansão dos serviços de abastecimento de água potável, coleta e tratamento dos esgotos se aproximando da universalização para a população brasileira. Vale ressaltar que no Brasil cerca de 35 milhões de pessoas não tem abastecimento de água, mesmo em meio a pandemia e mais de 100 milhões não possuem coleta de esgoto. Os números do desperdício também impressionam. Diariamente mais de 5.710 piscinas olímpicas de esgotos são despejadas na natureza.

*Com informações do repórter Daniel Lian