Condomínios: Natal aumenta procura por salões de festas e gera cartilhas para reuniões internas

Regras de distanciamento, uso de máscara e cuidados com higiene são repassados aos moradores em função da pandemia da Covid-19

  • Por Jovem Pan
  • 28/11/2021 14h17 - Atualizado em 28/11/2021 14h36
Banco de imagens/PixabayCondomínios têm salões de festas requisitados para comemorações de final de ano

A operadora de caixa Zoraide Laje Silva espera passar um fim de ano mais animado em 2021. Ela está inscrita para um sorteio no prédio onde mora para conseguir usar o salão de festas com a família e amigos na noite de Natal. Mas se o sorteio não der certo, não tem problema: ela já tem um plano B. “Se não der certo no salão, eu faço dentro de casa, com bem menos pessoas. Esse ano foi muitas perdas, foi muito triste, então vamos comemorar a saúde”, diz. Zoraide é moradora de um dos 113 apartamentos de um condomínio no bairro do Limão, na Zona Norte de São Paulo. Assim como ela, maioria dos vizinhos querem fazer comemorações. Para conseguir aproveitar sem aumentar os riscos para a Covid-19, o local impôs algumas regras como, por exemplo, o máximo de 40 pessoas no salão de festas.

A síndica, Ana Glaucea da Silva, explica o funcionamento. “A expectativa mesmo está muito grande, porque os moradores ficaram muito restritos dentro de suas residências nessa pandemia de dois anos. Agora, mesmo que seja para um almoço de família, eles procuram muito o salão de festas. Eu fiz uma reunião sobre o salão para passar as informações sobre distanciamento, máscara, álcool, lista. Fazemos uma reunião todo mês sobre isso, com nossa orientação e a orientação da administradora”, pontua. Administradora de 20 prédios, Paula Mlaker afirma que os moradores já assimilaram bem as regras. “O pessoal já entendeu o que é, a importância do salão, que ninguém mora sozinho em um condomínio, então estão aderindo e vão fazer de conforme, a gente acredita nisso. Quem vai fazer reunião em casa, como o apartamento tem um limite, a gente está recomendando até no máximo 10 pessoas, as crianças, todos, não pode passar disso. Tem comemoração dentro de casa, sim, porque o salão é um só, então essa pessoa sorteada será contemplada. Mas, quem fizer dentro de casa, a gente passa a cartilha”. Apesar dos cuidados nos locais fechados, a cidade de São Paulo já não tem mais restrições desde outubro.

*Com informações da repórter Beatriz Manfredini