Negociações de delação premiada de Eike Batista com a Justiça avançam

Acordo do ex-bilionário prevê uma série de pré-requisitos a serem cumpridos por ele

  • Por Jovem Pan
  • 05/10/2020 06h32 - Atualizado em 05/10/2020 11h22
DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDOEle financiava o esquema em troca de vantagens para negócios dele e de suas empresas, o Império X

O acordo de colaboração premiada do ex-bilionário brasileiro Eike Batista com a Justiça deve ser formalizado nos próximos dias. Segundo fontes da Jovem Pan, isso deve acontecer ainda nesta semana — no máximo, na semana que vem. As tratativas estão bem adiantadas e o acordo de Eike prevê uma série de pré-requisitos pelo ex-bilionário: ele vai ter que devolver algo em torno de R$ 800 milhões, que podem chegar em um bilhão — além de ter que ficar um ano preso na cadeia, dois anos em domiciliar e um em semi aberto.

As expectativas são consideradas positivas por pessoas ligadas a ele, que teria se beneficiado do mega esquema de propina e corrupção montado pelo ex-governador do Rio de Janeiro, Sergio Cabral. Ele financiava o esquema em troca de vantagens para negócios dele e de suas empresas, o Império X. Sergio Cabral Filho também tenta formalizar acordo com o Supremo Tribunal Federal, mas encontra mais dificuldades. Ele conseguiu fazer um acordo com a Polícia Federal mas, para que tenha validade, precisa do aval do STF. Algumas decisões desfavoráveis já foram tomadas por ministros da corte suprema e recursos estão sendo apresentados. Cabral esta preso desde 2016 e já foi condenado a mais de 300 anos de reclusão.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga