Nível de anticorpos contra Covid-19 diminui ‘muito rapidamente’, diz estudo britânico

Nos testes do final de setembro, o nível de anticorpos caiu para 4,4% da população — queda de mais de 25%

  • Por Ulisses Neto/Jovem Pan
  • 27/10/2020 10h20 - Atualizado em 27/10/2020 10h20
EFE/EPA/ETIENNE LAURENTNa segunda rodada, no final de setembro, o nível de anticorpos caiu para 4,4% da população -- queda de mais de 25%

Ainda que pareça uma eternidade do início da pandemia até aqui, a verdade é que o novo coronavírus ainda está sendo decifrado. E um estudo do Imperial College London divulgado nesta terça-feira (27) traz notícias sobre como o corpo reage meses após ser infectado. Os níveis de anticorpos em pessoas diminuem “muito rapidamente” após a infecção pelo coronavírus, dizem os pesquisadores. O estudo está acompanhando 350 mil voluntários na Inglaterra. No final da primeira rodada de testes, em julho, 6% da população inglesa apresentava anticorpos para o Covid-19. Já na segunda rodada, no final de setembro, esse nível caiu para 4,4% da população — queda de mais de 25%.

Os pesquisadores acreditam que, de maneira geral, essa redução representa um risco maior de reinfecção. Pessoas com mais de 65 anos de idade apresentaram queda mais acentuada no nível de anticorpos. Lembrando que existem outros quatro coronavírus humanos, que podem ser reinfectados a cada seis ou 12 meses. Os pesquisadores ressaltam que os dados não diminuem a importância de uma vacina e que o sistema imunológico é composto por outras partes além dos anticorpos. Além disso, uma eventual segunda infecção pode ter sintomas mais leves porque corpo pode criar “memória imunológica” do primeiro caso.

Protestos

Enquanto isso, na Itália a noite da segunda-feira (26) foi marcada por uma série de protestos em diversas cidades do país. As manifestações contra as novas medidas de restrição social terminaram em violência e confronto com a polícia. Turim e Milão tiveram os principais distúrbios, que começaram às 18h com o fechamento de bares e restaurantes por ordem do governo. Boutiques de marcas famosas foram saqueadas em Turim. Na França, o governo já indicou que escolhas difíceis estão a caminho e a expectativa é que novas restrições sejam anunciadas nesta semana.