Obras da Linha 6 – Laranja são retomadas em SP

Com 15 quilômetros de extensão e 15 estações, o ramal deve transportar 650 mil passageiros diariamente

  • Por Jovem Pan
  • 07/10/2020 06h13
Divulgação/Metrô de São PauloFruto de uma PPP com o Acciona, a Linha 6 - Laranja do Metrô recebeu investimento adicional de mais de R$ 15 bilhões

Após 4 anos parada, a Linha 6 – Laranja do Metrô teve a construção retomada na terça-feira (6) na capital paulista. Com 15 quilômetros de extensão e 15 estações, o ramal deve transportar 650 mil passageiros diariamente. O percurso, que conecta a Brasilândia, na Zona Norte, até São Joaquim, no Centro, deve levar 23 minutos. O ramal terá integração com as linhas 1 – Azul e 4 – Amarela, do Metrô, e 7 – Rubi e 8 – Diamante, da CPTM. As obras serão conduzidas pelo grupo espanhol Acciona, que adquiriu os direitos para a construção do consórcio Move São Paulo.

De acordo com o secretário dos Transportes Metropolitanos do Estado, Alexandre Baldy, o processo teve apoio jurídico da Procuradoria-geral de São Paulo. Fruto de uma Parceria Público-Privada (PPP) com o Acciona, a Linha 6 – Laranja do Metrô recebeu investimento adicional de mais de R$ 15 bilhões. As obras foram paralisadas pouco mais de 4 anos, após o consórcio Move São Paulo desistir da construção. O grupo, formado pela Odebrecht, Queiroz Galvão, UTC Engenharia e um fundo de investimentos venceu a licitação no fim de 2013, mas ficou sem recursos depois dos desdobramentos da Operação Lava Jato. A concessão para o Acciona inclui a frota de 22 trens e 19 anos para manutenção e operação da linha.

*Com informações da repórter Nanny Cox