Polícia prende ciganos envolvidos em série de crimes em São Paulo

Quatro pessoas da mesma família usavam a espiritualidade como artifício para obter dinheiro das vítimas; presos vão responder por associação criminosa, lavagem de dinheiro e estelionato

  • Por Jovem Pan
  • 25/08/2021 10h15
Reprodução/Polícia Civil Itens apreendidos em operação da Polícia Civil contra quatro integrantes da mesma família Grupo era financiado por exploração e violência contra as vítimas

Quatro pessoas da mesma família, que exploravam a associação entre os ciganos e o esoterismo, foram presas em flagrante nessa terça-feira, 25, por associação criminosa. Um homem acusado de administrar cassinos clandestinos em São Paulo também foi preso. Os policiais da 6ª Delegacia de Polícia de Investigações sobre Facções Criminosas e Lavagem de Dinheiro (6ªDISCCPAT) cumpriram mandados de busca e apreensão em imóveis em bairros de classe média alta na cidade de Santana do Parnaíba e Cotia, na grande São Paulo. As equipes apreenderam veículos de luxo, joias e dinheiro. De acordo com o delegado encarregado, João Carlos Miguel, uma vez que a família percebia o poder aquisitivo das vítimas, eles eram violentos, agrediam e até faziam ameaças com armas de fogo.

“Teve alguns casos em eles que conseguiram identificar o endereço dos patriarcas ou matriarcas da família, foram até a residência e agrediram as vítimas fisicamente. Elas ficaram sob cárcere privado, uma hora sendo agredidas. Uma outra vítima que veio aqui teve R$ 240 mil tirados do seu patrimônio mediante extorsão e estelionato. Eles usam desses artifícios de supostamente estar fazendo um trabalho espiritual para vítima e acabavam a forçando a dispor de seu patrimônio em benefício deles”, diz o delegado. Os presos ainda vão responder por lavagem de dinheiro e estelionato. Outros quatro membros da família conseguiram fugir e continuam desaparecidos.

*Com informações do repórter Victor Moraes