Polícia prende suspeito de lavar dinheiro da maior milícia do Rio de Janeiro

Antônio das Casinhas é apontado como chefe da contabilidade da Bonde do Ecko

  • Por Jovem Pan
  • 08/12/2021 10h51
Agência Brasil Polícia prende terceiro suspeito de roubo de ouro em Guarulhos

Um importante miliciano, braço direito do chefe do maior grupo paramilitar do Rio de Janeiro, foi preso nesta terça-feira, 7, pela Polícia Civil. Antônio Lúcio Fernandes, mais conhecido como Antônio das Casinhas, de 39 anos, foi detido em sua casa, localizada em Campo Grande. Foram três meses de investigação da polícia e intenso monitoramento para a operação. Segundo as apurações, o miliciano é braço direito de Luiz Antônio da Silva Braga, o Zinho, chefe da maior milícia do Rio, a Bonde do Ecko. Antônio das Casinhas seria o responsável pela lavagem do dinheiro do grupo.  Para isso, ele teria aberto uma empresa em seu próprio nome, com atividades ligadas à administração, segurança de condomínios e construção civil. No entanto, na realidade, a receita dos paramilitares vem de diversas modalidades criminosas e da extorsão de moradores e comerciantes. Antônio vai enfrentar acusações de corrupção de menor, porte ilegal de arma de uso restrito, extorsão e associação criminosa.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga