Polícia prende um dos líderes do tráfico de São Paulo em apartamento de luxo no litoral sul

Homem estava foragido do sistema penitenciário desde o primeiro semestre de 2021, quando foi beneficiado com uma saída temporária

  • Por Jovem Pan
  • 25/11/2021 12h27
Divulgação/SSP-SPPrisão foi executada pela Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) de Santos

A Polícia Civil prendeu uma das lideranças de uma organização criminosa voltada ao tráfico de drogas da comunidade conhecida como “Favela do Moinho”, localizada no centro de São Paulo. A prisão foi realizada na tarde da última quarta-feira, 24, em Praia Grande, no litoral sul paulista. O homem foi detido em um apartamento de luxo, onde vivia com a companheira. A ação foi executava em cumprimento a ordens judiciais de busca e apreensão e de recaptura, já que ele estava foragido do sistema penitenciário desde o primeiro semestre de 2021, quando foi beneficiado com uma saída temporária. Segundo a polícia, o traficante vivia recluso, usava identidade falsa e fingia ser um empresário bem-sucedido.

“Na época da sua prisão [a anterior], ele era o número 2 da facção naquela região [centro de São Paulo]. Além de grande influência no tráfico de entorpecentes, ele é responsável pela prática de roubo e crimes de homicídio, inclusive de um socorrista que ingressou na comunidade para prestar apoio a pessoa necessitada, foi confundido com um criminoso de facção rival, e por determinação desse indivíduo, foi brutalmente assassinado”, disse o delegado Francisco Antônio Venceslau, da 1ª Delegacia de Investigações Gerais (DIG) da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic).

“Tão logo tivemos as informações, os investigadores foram a campo e passaram a acompanhar a rotina do foragido”, contou Venceslau sobre o serviço de inteligência da 1ª Dig. Durante o monitoramento, uma ordem de busca e apreensão foi solicitada à Justiça. “Faz parte da nossa filosofia de trabalho o enfrentamento diuturno à criminalidade organizada, principalmente aquela liderada por meio de organização de grande expressão. Essa prisão nos deixa satisfeitos. O Estado cumpriu o seu papel”, concluiu Venceslau. Depois de passar por procedimentos da polícia judiciária, o homem detido foi encaminhado ao cárcere  e está à disposição da Justiça. A Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP) não informou o nome do preso.