Polícia prende três falsos agentes que roubaram R$ 1 milhão em relógios em SP

Criminosos usavam distintivos, camisetas e máscaras da Polícia Civil durante o crime; 300 munições de vários calibres, além de armas, também foram levadas

  • Por Jovem Pan
  • 16/07/2021 10h44 - Atualizado em 16/07/2021 16h52
Divulgação/Polícia CivilUsando distintivos, camisetas e máscaras da corporação, os bandidos se apresentaram como policiais civis e pediram para entrar na casa

Policiais civis do Departamento Estadual De Investigações Criminais (DEIC) prenderam três homens que se passaram por policiais civis para assaltar uma residência na Vila Romana, Zona Oeste de São Paulo. O caso aconteceu na quarta-feira, 14, quando o grupo invadiu a casa de um empresário após abordar a empregada doméstica da família que chegava para trabalhar. Usando distintivos, camisetas e máscara da corporação, eles se apresentaram como policiais civis e pediram para entrar na casa, alegando que criminosos tinham invadido o quintal. Após autorização da proprietária, eles entraram no local e anunciaram o assalto. As vítimas foram amarradas pelos bandidos, que reviraram o imóvel em busca de objetos de valor. Foram roubadas 300 munições de vários calibres, três espingardas, três fuzis, nove pistolas e dois revólveres, além de 225 relógios de luxo, avaliados em cerca de R$ 1 milhão. Também foram levadas quatro espadas, um televisor e documentos das vítimas.

A fuga dos três assaltantes e de um quarto envolvido, que segue foragido, foi registrada por uma câmera de segurança e as imagens ajudaram a polícia a chegar até eles. As prisões aconteceram nesta quinta-feira, 15, no bairro Limão, Zona Norte da capital paulista. A equipe do DEIC identificou e localizou a falsa viatura da Polícia Civil em um posto de combustível e um cerco foi montado. Quando os três homens se prepararam para entrar no carro, eles foram cercados e presos. Eles carregavam distintivos de investigadores e máscaras de proteção com o símbolo da corporação. Dentro do veículo havia uma pistola e um revólver. Na casa de um deles, foram apreendidos ainda sete relógios, quantia em dinheiro e uma segunda falsa viatura. Os três criminosos foram autuados por associação criminosa, posse de arma e usurpação de função pública. Também foi solicitada a prisão preventiva relacionada ao roubo.

*Com informações do repórter Paulo Edson Fiore